domingo, 11 de julho de 2010

Danada da Nanda - luto

Ontem uma grande amiga partiu.
Verinha Artaxo, jornalista, querida e romântica, deixou um filho lindo e prá lá de especial , além de muita saudade.
Fiz questão de colocar um post neste blog pois foi ela uma das grandes incentivadoras do Danada da Nanda. Quando soube que eu estava levando as primeiras comidinhas para a primeira-cliente-fundadora Isabel Magalhães logo fez seu pedido: "Nanda, também quero...". Quando contei a idéia do nome, então, nossa, Verinha festejava: "maravilha, Nanda, maravilha..."
Verinha já tinha provado de meus quitutes mas sempre fresquinhos feitos durantes jantares em minha casa, ou algo parecido, e regados a azeite e manteigas. Mas cheia de coragem, e mimos com a amiga aqui, se alistou e botou uma pilha daquelas no negócio de comidinhas sem gordura.
A ausência de cebola em pedaços nas comidinhas era culpa dela que não comia de jeito nenhum cebola em pedaços!
Verinha foi crédula, crítica, degustadora, consultora, propagandista das comidinhas. Foi uma peça para lá de importante para este projeto dar certo. Claro que Verinha foi muito mais importante que isso que conto acima. Ela foi e é importante pois é um ser especial, cheio de alegria, de fé e amor. Vera foi uma mulher incrível, excêntrica, mimosa e talentosa. Acreditou em seus sonhos, conquistou seus objetivos, pintou e bordou...
Sem dúvida, ontem e hoje estão sendo uns dos dias mais difíceis e tristes pelos quais passei nesta vida. Sentirei uma falta tremenda desta querida companheira. E para prezar por esta amizade danada de boa que Deus me deu farei questão de lembrar diariamente de todos os toques e idéias que ela incutiu nos conceitos das comidinhas Danada da Nanda!
Fique com Deus, amiga, meu coração está contigo hoje e sempre!

1 comentários :

Fábio Minghetti disse...

Força! E um grande beijo pra você.

Postar um comentário